História

A Brincartear surgiu do desejo de integração das diferentes linguagens asrtísticas e da possibilidade de juntarmos trabalhos voltados para a cultura e para a arte que fossem acessíveis para diferentes faixas-etárias, dos bebês à terceira idade.

Pensando pelo viés folclórico, temos a vertente dos brincantes populares que são as figuras de nossa cultura nas quais mais nos inspiramos. Os brincantes prezam pela brincadeira de maneira popular, rústica e totalmente artesanal, onde o resgate da cultura tradicional é o eixo condutor da brincadeira. Para o brincante, confeccionar sua própria roupa, seus brinquedos e até seus instrumentos é algo corriqueiro, bem como tocar e dançar as próprias brincadeiras, encenando e contando todas as histórias. O brincante é aquele que brinca com a cultura abrangendo toda a sua manifestação oral, integrando as linguagens artísticas de modo que elas dialoguem entre si.

E é exatamente aí que nasce a Brincartear. A nossa iniciativa preza pela brincadeira à maneira como os tradicionais brincantes mantém até hoje o folclore e nossa cultura ainda vivos, de forma que prezamos por levar para a criança este fazer artístico bruto, onde a narrativa oral das lendas e dos mitos folclóricos dialoguem com a confecção de brinquedos a partir de materiais recicláveis e sucata para que possamos caminhar pela nossa cultura através dos folguedos e manifestações populares, resgatando as brincadeiras tradicionais sempre em diálogo com a música e a dança, o jogo e a diversão.

Somos um universo gigantesco que mistura artesanato, música, dança, corda, jogos, bola, peneira, tambores, saias e cores em uma mandala de possibilidades infindáveis para brincar. Estamos sempre inventando e recriando brincadeiras tradicionais, com propostas e materiais sempre novos e buscando brincar com a ludicidade e o imaginário infantil, mostrando para todos que a brincadeira transcende qualquer idade e que, em todos nós, há uma criança que nos habita, esperando ansiosamente para ser libertada.